19 de out de 2017

Academia Lagartense de Letras é contemplada com sede

A Academia fundada em 2013, vem durante esses 4 anos funcionando em sedes provisórias


Primeira formação da Academia Lagartense de Letras
Primeiro funcionou na Rua Coronel Souza Freire, em sala cedida pela escola OACI Idiomas, depois passaram a se reunir na Câmara Municipal de Vereadores e até os dias atuais, no Colégio Estadual Professor Abelardo Romero Dantas (polivalente). Com a necessidade de obterem um prédio para melhor desenvolverem ações através da Academia, solicitaram ao Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura, a desapropriação de um imóvel localizada na Rua Major Mizael Mendonça (antiga Rua de Estância), onde Sílvio Romero passou parte da infância quando morou aqui em Lagarto. Porém, foram contemplados com o espaço do prédio do antigo Grupo Sílvio Romero, que atualmente se encontra abandonado.
Academia em vista ao governador
A  expectativa é que até o final do ano essa verba já esteja liberada para que as obras se iniciem e que em 2018 a Academia Lagartense de Letras esteja instalados na sede e se torne uma casa de cultura que tem como principal objetivo preservar todo patrimônio cultural da cidade, para desenvolver uma programação cultural que irá suprir a carência desses espaços aqui na cidade.

Foi iniciado o processo solicitando tombamento da casa e em uma das audiências com o governador Jackson Barreto para agilizar esse processo de desapropriação do imóvel, o próprio apontou o prédio do antigo Grupo Sílvio Romero, construído no governo Graco Cardoso localizada na Praça do Rosário e que funcionou a Biblioteca Municipal de Lagarto por um período.

Segundo o atual presidente, Dr. Paulo Prata: “contamos com a sensibilidade do governador Jackson Barreto, pois, a intenção era de conseguir algo bem menor e fomos presenteados com um prédio com bastante espaço e que vai possibilitar a realização de diversas atividades culturais que não seriam possíveis de serem realizadas no imóvel que tínhamos a pretensão de ocupar”, completou.
Por haver a necessidade de fazer uma reforma para que o prédio volte a funcionar, o governo justificou que diante da situação financeira do estado, não poder assumir sozinho as despesas de reforma. Com isso a Academia buscou o deputado Fábio Reis, que se prontificou a atender o pleito colocando dentre suas verbas do congresso a disposição do estado, a importância de R$ 500 mil para que se inicie a reforma. 
Atual formação da Academia Lagartense de Letras
Já existia um projeto do estado de reforma para o prédio, esse valor irá suprir a 1° fase da reforma, para que a Academia possa se instalar e daí buscar demais verbas através de outros deputados e senadores do estado.
O dinheiro foi requisitado, porém, com a separação entre as secretarias do estado, cultura e turismo o recurso passou pra secretaria de turismo, ocasionando um contratempo no repasse da verba. No mês de setembro o deputado reapresentou a verba; falta apenas a liberação do estado para que as obras sejam feitas através da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (CEHOP) e que seja transferido o comando para a Academia.

Por Ane Lisboa do Portal Lagartense

Nenhum comentário:

Postar um comentário