19 de jan de 2015

Trabalhadores da Fundação Hospitalar de Saúde buscam alternativa



Reunião na Secretaria de Estado da Saúde, às 17h desta segunda-feira, dia 19/01, e às 16h30 da terça-feira, dia 20/01, assembléia geral no auditório do HUSE.

Sob a ameaça de perder seus empregos, trabalhadores da Fundação Hospitalar de Saúde vão se reunir com o novo secretário Zezinho Sobral na Secretaria de Estado da Saúde, às 17h da próxima segunda-feira, dia 19/01, e às 16h30 da terça-feira, dia 20/01, realizam assembléia no auditório do HUSE. Desde que o Ministério Púbico Federal, através de petição, pediu o fim da Fundação Hospitalar de Saúde, os trabalhadores estão mobilizados para encontrar uma solução que não prejudique seus empregos

Presidente da CUT/SE, o professor Rubens Marques enfatiza que os trabalhadores concursados não podem ser prejudicados com a perda de seus empregos. “Desde o alicerce, já protestávamos que as Fundações eram um problema anunciado. Chegamos a impetrar uma ação judicial para impedir sua criação, mas não conseguimos barrá-la. A Fundação foi criada. E agora que o Ministério Público anuncia que as Fundações são ilegais e os contratos não serão renovados, a CUT não aceita que o trabalhador concursado que trabalha diariamente atendendo à população seja demitido. Os trabalhadores precisam ser incorporados à Administração Pública, com a mudança da Razão Social das Fundações. A saúde vai parar se tivermos milhares de demissões. Então é necessário encontrar outra solução”.
Por: Iracema Corso

Nenhum comentário:

Postar um comentário