13 de mai de 2014

Transferência de pacientes do hospital de Lagarto para Aracaju chega a menos de 20 por mês



Às vésperas de completar quatro anos em funcionamento, no próximo mês de julho, o Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro (HRL), em Lagarto, vem cada vez mais fortalecendo seu papel na rede estadual de urgência e emergência hospitalar. E os indicadores da unidade apontam justamente nesta direção. Em abril, o HRL, gerenciado pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), registrou sua menor taxa de transferência externa desde que começou a funcionar.

De acordo com o relatório de produção da unidade, em abril a taxa de transferência declinou a 0,4% do total de pacientes atendidos pelo HRL. “Isso significa dizer que dos cerca de 5 mil pacientes assistidos no mês passado, apenas em torno de 20 precisaram ser transferidos, principalmente para o Huse [Hospital de Urgência de Sergipe]. As transferências aconteceram pelo grau de complexidade do problema de saúde, ou mesmo para se submeter a um exame mais especializado que aqui não dispomos”, explica o superintendente do HRL, Oldegar Alves Júnior.
Antes de abril deste ano, a menor taxa de transferência da unidade hospitalar havia sido registrada nos meses de agosto e setembro do ano passado, quando ficou em 0,6%. Para Oldegar Alves Júnior, os resultados de abril e anuais do HRL demonstram que cada vez mais o hospital consolida-se como uma das principais unidades da rede estadual de urgência e emergência.
“São números que atestam que os processos estão sendo otimizados e o nível de resolutividade aumentou, na medida em que a maioria dos usuários do Sistema Único de Saúde [SUS] que buscam os serviços da unidade tem seu problema de saúde resolvido aqui mesmo, sem precisar se deslocar para a capital, como ocorria antes da existência do HRL”, ressaltou.
É o caso do paciente José Valentino dos Santos, de 55 anos que, na manhã desta quarta-feira, 7,  chegou ao  HRL com quadro de crise hipertensiva e suspeita de Acidente Vascular Cerebral  (AVC), já descartado através de exames, e está internado na Área Amarela do HRL.
“O atendimento está sendo ótimo. Foi rápido. Como ele não tinha condições de esperar, colocaram-no logo na Área Vermelha, onde fizeram o atendimento médico de imediato. Ele já sofre problema de pressão arterial há uns cinco anos e, da família dele, mãe, irmão, tios, primos, muita gente já precisou desse hospital. É muito bom ter um hospital como esse”, disse Cristina Almeida Santos, esposa de José Valentino.
Outros números
Somente nos quatro primeiros meses deste ano, o Hospital Regional de Lagarto já assistiu quase 19.800 pacientes e realizou quase 36 mil atendimentos de urgência na atenção especializada em pediatria, ortopedia, clínica geral, administração de medicamentos, procedimentos de enfermagem em geral e tratamento clínico de traumas ortopédicos. Também de janeiro a abril, o HRL realizou pouco mais de 57 mil exames complementares, dos quais 48 mil foram laboratoriais clínicos, além de quase 8 mil radiológicos. No primeiro quadrimestre deste ano, ainda foram realizadas 448 cirurgias (296 ortopédicas e 192 gerais) e promovidas 1.211 internações.

Perfil e serviços
Com perfil de média alta complexidade, o Hospital Regional de Lagarto presta atendimento em cirurgia geral e ortopédica, pediatria, clínica médica, terapia intensiva, ultrassonografia, ortopedia, infectologia e nefrologia. O HRL é o único hospital da rede estadual no interior a dispor do Serviço de Hemodiálise Intra-hospitalar, destinado a atender pacientes renais crônicos internados na unidade. Também integram o quadro do HRL profissionais de quatro áreas não-médicas, que integram a chamada Equipe Multidisciplinar: assistente social, fisioterapeuta, farmacêutico e nutricionista.
Além de contar com a primeira Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do interior do Estado, com dez leitos e dois de isolamento, o Hospital Regional de Lagarto tem uma capacidade instalada de 155 leitos. O HRL é responsável por garantir cobertura assistencial a aproximadamente 250 mil habitantes dos seis municípios que integram a microrregião Centro-Sul de Saúde: Lagarto, Salgado, Simão Dias, Poço Verde, Riachão do Dantas e Tobias Barreto.

Tito Lívio de Santana
Assessor de Comunicação/HRL

Nenhum comentário:

Postar um comentário