28 de mai de 2014

Com livro de Marcelo Déda, instituto será lançado



Quase seis meses após o falecimento do ex-governador Marcelo Déda, o instituto que levará seu nome e o livro de poesias que ele deixou pronto ganharão forma. Em junho, com o lançamento de “Improvável Poética”, o Instituto Marcelo Déda (IMD) entrará em funcionamento. A instituição tem dois objetivos: preservar o arquivo pessoal de militante petista, intelectual, poeta e político de Déda e tornar esse legado dele à serviço da sociedade, para todo tipo de atividade intelectual como cursos, palestras, obras literárias e pesquisa histórica; a presidente Dilma é esperada no lançamento, que pode ocorrer no dia 6 de junho, expresso não só pelos objetos e documentos do seu acervo, mas principalmente pelos seus valores e pensamento político, a serviço da sociedade, para todo tipo de atividade intelectual que possa dele tirar proveito em cursos, palestras, obras literárias e pesquisa histórica.

 “O IMD é uma das maneiras de perenizar o legado de Marcelo Déda”, afirma José Oliveira Júnior, subsecretário estadual do Desenvolvimento Energético e um dos integrantes da equipe do instituto.
Desde o início deste ano, o projeto vem sendo discutido pela ex-primeira-dama Eliane Aquino, pelas filhas de Déda e outros familiares, além de amigos. O IMD foi projetado para funcionar como uma organização não governamental. Com o lançamento do livro de poemas, também estará disponível para a sociedade um site com todas as informações relacionadas ao governador. O Sergipe 247 teve acesso ao conteúdo do site, que inclui desde textos, fotos (mais de 10 mil imagens recolhidas), discursos, documentos e notícias relacionadas ao político (enquanto deputado federal, prefeito de Aracaju e governador do Estado).
Entre os arquivos presentes no acervo do IMD estão fotos pessoais do ex-governador Marcelo Déda de uma viagem que ele realizou à Índia; a imagem de uma dedicatória assinada pelo escritor Gabriel Garcia Marques, que se refere ao petista como “mi governador preferido” (veja abaixo), e um pequeno poema escrito por Déda num guardanapo enquanto ele aguardava ser recebido em uma atividade oficial.
“A forma como Déda enxergava a sociedade, o seu modo de governar, a maneira republicana e ética como sempre tratou o Estado, além do caráter socialista das suas ações, estão evidenciados em tudo que ele produziu, em tudo que é dele e que o instituto deseja manter vivo. O respeito que ele tinha à cultura e história sergipanas também estará presente”, afirma Oliveira Júnior. Ele revela que Déda via na educação da juventude uma lacuna quanto ao conhecimento sobre a sergipanidade e ele defendia que temas da cultura e da história do Estado, além dos valores da democracia, fossem trabalhados. E é neste nicho que o IMD irá trabalhar.
“Marcelo Déda discutiu em vários momentos, com amigos e correligionários, a ideia de fundar uma instituição social voltada à difusão da cultura e formação política, sobretudo dos jovens. Em sua opinião, criar meios para que as pessoas tivessem acesso mais fácil ao conhecimento, de forma complementar ao ensino, poderia fazer grande diferença para aprimorar a cidadania e beneficiar a sociedade pelo avanço que isso traz à cidadania”, informa o texto de abertura do site do IMD. De acordo com a página, “esse foi o desafio que hoje, na sua ausência, seus amigos impuseram-se enfrentar, como um tributo a sua memória”.
Inicialmente, a organização estará presente apenas no meio virtual, através da página na web, de maneira a fazer uso de todo o acervo em formato digital deixado pelo seu fundador, mas também para explorar o potencial de comunicação das novas mídias sociais. “O instituto é uma típica organização não-governamental, sem fins lucrativos nem vínculos partidários. Pretende ser sustentada por contribuições voluntárias dos seus próprios membros, por doações de pessoas físicas ou jurídicas e por recursos vinculados aos projetos de parceria que pretende estabelecer, dentro da sua linha programática de atuação”, informa a página oficial do IMD.
O LIVRO "IMPROVÁVEL POÉTICA"
O livro “Improvável Poética” terá 44 poemas de autoria de Marcelo Déda. A foto que ilustrará a capa da obra (foto acima) também foi uma imagem capturada pelo governador em uma de suas viagens. O lançamento do livro pode ocorrer no dia 6 de junho, quando está prevista a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) a Sergipe. Ela era uma entusiasta dos textos de Déda. Em mais de uma ocasião relatou momentos das suas conversas com o governador, que sempre lia poesias para ela e lhe indicava livros. “Não há recursos públicos na confecção do livro”, informa Oliveira Júnior.

Fonte: Valter Lima, do Sergipe 247

Nenhum comentário:

Postar um comentário