22 de out de 2013

Hospital Regional de Lagarto já realizou quase 800 cirurgias ortopédicas em 2013

“Graças da Deus está tudo bem. Estou sendo bem atendido aqui e não tenho o que reclamar. A equipe de enfermagem passa sempre e faz meus curativos”. A afirmação é do pedreiro Cícero Gomes da Silva, 44 anos, natural do povoado Maracujá, em Teotônio Vilela, Alagoas, quando se recuperava em uma das enfermarias do Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro (HRL), em Lagarto, da cirurgia ortopédica a que foi submetido.

No início do mês de maio, Cícero sofreu um acidente motociclístico no município de Canindé de São Francisco, passou por uma cirurgia para redução e fixação no tornozelo esquerdo, depois por cirurgias e revisões ortopédicas. Ele é um dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que, desde agosto de 2012, vêm sendo beneficiados pelo serviço de ortopedia do Hospital Regional de Lagarto.
Apenas entre janeiro e a primeira quinzena de outubro, o HRL já realizou quase 800 cirurgias ortopédicas, consolidando-se como um dos principais serviços da rede estadual de urgência e emergência, e contribuindo significativamente para com a meta da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) em zerar a fila de espera por este tipo de procedimento, além de desafogar o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).
De acordo com o superintendente do HRL, Oldegar Alves Júnior, a unidade tem sido de grande resolutividade na área de ortopedia e no atendimento não apenas às cirurgias programadas, mas também às de urgência e emergência em toda a região. “Apenas entre os dias 1º e 15 deste mês, já realizamos 58 cirurgias ortopédicas, 13 delas no mutirão, realizado no último dia 7. No total, de janeiro até agora, já são 784 cirurgias ortopédicas realizadas pelo Hospital Regional de Lagarto”, comemora.
Desde agosto de 2012, quando o serviço foi ativado, o HRL realiza cirurgias de baixa e média complexidade como as de braço, punho e tornozelo. Desde o início do segundo semestre de 2013, passou a fazer também procedimentos cirúrgicos de maior porte. “Também já realizamos outros procedimentos mais complexos, como os de lesões do fêmur e as cirurgias de fraturas transtrocantéricas do fêmur, que são aquelas geralmente ocorrem em pacientes de idade avançada que já apresentam um grau de osteoporose”, explica.
Ainda segundo Oldegar Júnior, mesmo com a realização das cirurgias ortopédicas programadas, “não há contratempo para as cirurgias de emergência que chegam à nossa porta, que estão sendo também realizadas normalmente, atendendo aos casos procedentes tanto de Lagarto  como demais municípios vizinhos. Além disso, com a ampliação do serviço de ortopedia no Hospital Regional Dr. Pedro Garcia Moreno Filho, em Itabaiana, que passará a atender também casos de urgência, a tendência é que a resolutividade na rede melhore ainda mais.”
Acidentes
Grande parte dos traumas e fraturas ortopédicas atendidos nas urgências e emergências hospitalares tem associação direta com os acidentes de trânsito. E no caso do Hospital Regional de Lagarto, os relatórios de atendimentos comprovam esta realidade, em especial os relacionados aos acidentes motociclísticos.
Somente entre janeiro e setembro deste ano, o número de vítimas deste tipo de acidentes atendidas pelo HRL totalizou 1.865, contra 82 pacientes vitimados por sinistros automobilísticos. Outros 119 pacientes atropelados também foram encaminhados à unidade, onde receberam toda a assistência.

Por: Tito Lívio Santana


Nenhum comentário:

Postar um comentário