29 de jul de 2013

HRL realizou quase 8 mil exames radiológicos no primeiro semestre deste ano

Somente de janeiro a junho deste ano, o HRL realizou 7.992 exames radiológicos, representando um aumento de 3,4% na comparação com o primeiro semestre de 2012.

Por: Tito Lívio de Santana

Vitais para complementar o diagnóstico em diversos ramos da Medicina, os exames por imagem se constituem num grande aliado dos profissionais de saúde para o atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) nas urgências e emergências de todo o país. É o caso dos radiológicos, disponibilizados pelo Hospital Regional ‘Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro' (HRL), gerenciado pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) em Lagarto, na região Centro-Sul do Estado.

Somente de janeiro a junho deste ano, o HRL realizou 7.992 exames radiológicos, representando um aumento de 3,4% na comparação com o primeiro semestre de 2012, quando foram realizados 7.577. Para tanto, o Hospital Regional de Lagarto dispõe de um aparelho de raio-X fixo, com capacidade de 500MA (mil ampères) e quatro móveis, cada um de 300 MA, de acordo com José Raimundo da Silva, gerente da Central de Equipamentos da unidade.
Jose Raimundo da Silva
 Gerente de Equipamentos do HRL
Segundo ele, os aparelhos móveis, no entanto, têm o uso limitado a algumas situações e casos. "Em geral, são utilizados para atender pacientes que estão internados e com dificuldade de locomoção, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Áreas Vermelha e Amarela, além do Centro Cirúrgico", justificou. Eventualmente, podem ser utilizados também, de forma restrita, para atender aos casos de urgência e emergência que chegam à unidade, no caso de impedimento na utilização do aparelho fixo.
"Já chegamos, num só dia, durante os três turnos, a realizar cerca de 140 exames, pois na maioria dos casos são feitos mais de um por paciente, a depender do caso e da indicação do médico", afirma a técnica em radiologista Denise Costa. Segundo ela, o uso dos aparelhos móveis também é restrito, tanto em função da menor intensidade de ampères, quanto em relação casos específicos. "São utilizados para radiografias do tórax, naqueles pacientes que estão no leito e não podem se locomover, e do abdômen, geralmente para identificar a localização de sonda parenteral, visando a facilitar o fluxo da alimentação", explicou.
      O exame
O exame radiológico registra a imagem de ossos, órgãos ou formações internas do corpo utilizando raios X. De baixo custo e disponível na grande maioria dos serviços de saúde do país, o raio-X serve para avaliar as condições de órgãos e estruturas internas como o pulmão e a coluna, para pesquisar fraturas e para acompanhar a evolução de tumores e doenças ósseas, entre outros. Nos ossos, a radiografia acusa fraturas, tumores, distúrbios de crescimento e postura. Nos pulmões, pode proporcionar o diagnóstico da pneumonia ao câncer. Em casos de ferimento com armas de fogo, ela é capaz de localizar onde foi parar o projétil dentro do corpo.
Fotos: Ascom/HRL


Nenhum comentário:

Postar um comentário