7 de fev de 2012

Laércio quer novas escolas técnicas Dores, Lagarto e Tobias Barreto


O deputado federal Laércio Oliveira (PR/SE) enviou indicações ao Ministério da Educação solicitando a criação de Institutos Federais de Educação Tecnológica (escolas técnicas) em Nossa Senhora das Dores, Lagarto e Tobias Barreto.

As localizações das novas unidades foram escolhidas para contemplar municípios que estão mais distantes dos institutos já existentes. Os Campi atuais estão nos municípios de Aracaju, Estância, Nossa Senhora da Glória, Itabaiana, Lagarto e São Cristóvão.  O deputado destacou a importância da iniciativa tendo em vista que a população é carente de qualificação profissional e não tem condições financeiras para arcar com os custos de sua profissionalização. “Acabam perdendo oportunidades por não preencherem os requisitos técnicos necessários para preencher vagas”, informou o parlamentar.
Essa sua indicação se enquadra no Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), criado pelo Governo Federal no ano passado. O texto final incorporou um dos Projetos de Lei apresentados pelo deputado Laércio, que incentiva a qualificação profissional das pessoas enquanto estão procurando emprego. Com o Pronatec, o governo pretende oferecer 2 milhões de vagas no ensino médio profissionalizante. Além da utilização da rede do Sistema S, o governo pretende construir novas unidades dos Institutos Federais de Educação Tecnológica. A expectativa é concluir o governo Dilma com 600 unidades.
“As escolas técnicas são importantes porque oferecem cursos mais afinados com as realidades locais, o que ajuda a dinamizar economicamente as regiões onde estão instaladas”, defendeu Laércio Oliveira, que é membro da frente Parlamentar de Ensino Técnico Profissionalizante e também vice-presidente da CNC (Confederação Nacional de Comércio, Serviços e Turismo), entidade que inclui o Sesc e o Senac.
De acordo com Laércio, o caminho para o desenvolvimento do Brasil passa pela educação e qualificação profissional. "Nenhuma área pode unir melhor a sociedade que a educação. Nenhuma ferramenta é mais decisiva do que ela para superar a pobreza e a miséria. Nenhum espaço pode realizar melhor o presente e projetar com mais esperança o futuro do que uma sala de aula bem equipada. É hora de investir ainda mais na formação”, disse.
Assessoria Carla Virginia Passos

Nenhum comentário:

Postar um comentário