11 de fev de 2012

Laércio quer modelo ideal de segurança privada para o Brasil


O deputado federal Laércio Oliveira recebeu, em seu gabinete, os executivos do setor de segurança do Brasil, Paulo Lacerda, ex-diretor geral do departamento da Polícia Federal e Adelar Anderle para discutir o estatuto da segurança privada. Como presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Setor de Serviços, o parlamentar se comprometeu a intermediar entendimentos com o ministro da Justiça, para ajudar na formatação do modelo ideal de segurança privada que o Brasil precisa. O objetivo principal é combater atividades clandestinas de segurança.
Recentemente, o deputado esteve reunido com o ministro da Justiça Eduardo Cardoso para tratar do assunto. Em um ambiente de cordialidade, o deputado articulou politicamente com o Ministério a aprovação do Estatuto da Segurança. “Temos que percorrer um longo caminho e precisamos nos organizar para conduzir todo o processo. É fundamental formar uma aliança política dentro do Congresso Nacional para o enfrentamento do que virá”.
Outros projetos de Lei tramitam no Congresso Nacional na área de segurança privada. Dentre eles, estão os que envolvem o deficiente físico, a multa do FGTS, a periculosidade, a terceirização, o aviso-prévio, a escala de trabalho, os sistemas eletrônicos de segurança, os cursos de formação profissional, dentre outros.
O deputado afirma que a Câmara dos Deputados tem expectativas para aprovação de projetos que contribuam para o crescimento do segmento de segurança privada no país, principalmente com vistas aos grandes eventos que o país sediará nos próximos anos.
Os parlamentares representam o povo brasileiro e a sociedade organizada nas suas diversas representatividades. “Eu, por exemplo, sou um legítimo defensor do setor de serviços. A mim cabe trabalhar em favor dos projetos que fortalecem a atividade. Afinal, existem milhares de brasileiros empregados e que dependem dessa atividade para o sustento das suas famílias”.

Por: Carla Virginia Passos
Assessoria de imprensa do
Dep. Federal Laércio Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário