24 de jan de 2012

Brasil criou 1,9 milhão de empregos em 2011


O Brasil registrou a criação de 1.944.560 vagas com carteira assinada em 2011. O número representa um ritmo menor na criação de emprego no país e é 23,5% menor que o registrado em 2010, quando foram geradas 2.543.177 empregos formais.
Apesar do recuo, o resultado no ano ainda é o segundo melhor da série histórica do Caged, menor apenas que o de 2010. A série contém informações ajustadas, ou seja, acrescidas de declarações fora do prazo, até novembro de 2011.
Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) foram divulgados nesta terça-feira (24) pelo Ministério do Trabalho.
Em dezembro, houve o fechamento de 408.172 vagas, ante a geração de 42.735 em novembro de 2011. O resultado é parecido com o registrado em dezembro de 2010, quando houve uma redução de 407.510 postos (-1,12%). O número de admissões em dezembro foi de 1.305.051 e o de desligamentos foi de 1.713.223, nos dois casos, os maiores registrados para o mês.
Segundo a análise do ministério, o resultado é decorrente de fatores sazonais, como entressafra agrícola, término do ciclo escolar, esgotamento da bolha de consumo no final do ano, fatores climáticos.
As informações por setor de atividade econômica mostram expansão generalizada do emprego. No setor de serviços, teve o segundo maior saldo para o período, com a criação de 925.537 postos (6,43%).
No comércio foram gerados 452.077 postos (5,61%), na construção civil 222.897 postos (8,78%), e na indústria de transformação 215.472 postos (2,69%).
Segundo o Ministério do Trabalho, a agricultura obteve o melhor resultado desde 2005, com a criação de 82.506 postos (5,54%), na área extrativa mineral foram gerados 19.510 postos (10,33%), saldo recorde para o período, administração pública foram registrados mais 17.066 postos (1,90%) e no setor de serviços industriais de utilidade pública houve a criação de 9.495 vagas (2,48%). Fonte: Bol Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário